November 9, 2017 SQLCORE

[Repost] Conhecendo a ferramenta Relog

Olá Pessoal,

No embalo do post anterior, onde falei da ferramenta Logman, vou aproveitar para falar também de outra ferramenta que podemos trabalhar em conjunto com a Logman que é a Relog. Com esta ferramenta você pode manipular os arquivos coletados com o Logman, gerando novos arquivos com períodos diferentes de coleta, unir vários arquivos em um só ou “quebrar” um grande arquivo em vários menores e por ai vai. Vamos ver como fazer isso.

A sintaxe completa com as descrições dos parâmetros do comando Relog segue abaixo:

Microsoft r Relog.exe (6.1.7601.17514)

Relog creates new performance logs from data in existing performance logs by
changing the sampling rate and/or converting the file format. Supports all
performance log formats, including Windows NT 4.0 compressed logs.

Usage:
relog [options]

Parameters:
       Performance file to relog.

Options:
  -?                            Displays context sensitive help.
  -a                            Append output to the existing binary file.
  -c           Counters to filter from the input log.
  -cf                 File listing performance counters to filter
                                from the input log. Default is all counters
                                in the original log file.
  -f           Output file format.
  -t                     Only write every nth record into the output
                                file. Default is to write every record.
  -o                            Output file path or SQL database.
  -b

      Begin time for the first record to write
                                into the output file.
  -e

      End time for the last record to write into
                                the output file.
  -config             Settings file containing command options.
  -q                            List performance counters in the input file.
  -y                            Answer yes to all questions without prompting.

Na rotina de monitoramento que estou criando, eu quero carregas os dados coletados para dentro do SQL Server, e para isso vou utilizar a seguinte sintaxe:

relog "c:\PerfLogs\MyDataCollector_000001.blg" -f SQL -o SQL:DSN_SQL!SRVPROD

Com esta instrução estou informando que desejo que a saída do meu arquivo seja o SQL Server. Para me conectar a uma instância específica, temos antes de criar uma DSN no servidor que estamos trabalhando. No meu exemplo, minha DSN é a DSN_SQL e o servidor que estou trabalhando é o SRVPROD. Com isso, faremos a carga dos dados coletados no arquivo MyDataCollector_000001.blg para o SQL Server.

Quando os dados são carregados para o SQL Server são criadas 3 tabelas no banco de dados que você especificou para conexão na DSN. As tabelas são:

dbo.DisplayToID
dbo.CounterData
dbo.CounterDetails

A tabela DisplayToID possui informações da coleta como um todo como por exemplo servidor que foram coletadas as informações e início e fim da coleta. Já a tabela CounterDetails possui informações de cada contador utilizado na coleta como nome do objeto, nome do contador, instância do contador e assim por diante. Por fim, a tabela CounterData possui os dados efetivamente da coleta.

Com as informações destas três tabelas você consegue responder quando a coleta foi realizada, quais contadores, com detalhes, foram utilizados e quais os valores coletados. A cada coleta realizada é gerado um novo registro na tabela DisplayToID, com um novo código sequencial. Se novos contadores forem utilizados, estes são adicionados à tabela de detalhes, caso contrário, somente os dados de coleta são adicionados na tabela de dados.

Acho que por enquanto é isso. Boas coletas!

[]’s

Erickson Ricci

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *